HOME|EDITORIAL|Domingo, eu vou ao Maracanã!
Domingo, eu vou ao Maracanã!
Domingo, eu vou ao Maracanã!

Data: 12/05/2017

Começa neste domingo (14/05) mais um campeonato brasileiro. Em sua estreia, o Fluminense jogará contra o Santos no Maracanã, no horário, ainda atípico, das 11 da manhã.

Pela primeira vez neste ano o nosso time começa a ser questionado por causa dos resultados, depois de quatro jogos sem vencer e três derrotas seguidas. Logicamente preocupa, pois o ano teve um princípio avassalador, com conteúdo futebolístico e novo cenário. Nossa equipe encaixou e fez uma esplêndida Taça Guanabara, conquistando-a de forma invicta.

De lá pra cá, com o passar do tempo, ficou demonstrado que ainda necessitamos de um elenco com melhores opções. Faltam suplentes em posições chave, como é de extrema necessidade um centroavante com mais categoria e mais possibilidade de ofertas dentro da área adversária que o esforçado e honesto, porém medíocre, Henrique Dourado.

Podemos dizer que é um espaço com carência de propostas. Aquele camisa nove de antigamente é objeto raro até nas mesas de futebol de botão. Mas é preciso mostrar a realidade.

Com a matéria da revista Época, também publicada pelo Observatório do Fluminense (clique aqui para ler), faz-se obrigatório que não se vire a cabeça para o lado, menos ainda que tapemos os olhos. É muito grave a crise financeira deixada, escondida e maquiada pelo ex Presidente Peter Siemsen. E com o agravante de que ninguém tinha a noção exata do tamanho do fundo do poço.

Durante anos, bem protegido e blindado, o ex Presidente Peter surfou nas ondas da tão falada ‘estabilidade financeira’, que hoje não existe, única e exclusivamente por encargo de duas pessoas: o ex Presidente Peter e o seu, até questão de 15 meses atrás, fiel escudeiro e amigo, o ex funcionário do clube, que de forma antiestatutária exerceu o cargo de Vice Presidente de Futebol, Mario Bittencourt, que até então sempre foi o candidato da situação à sucessão presidencial.

Não se precisa ir além. Entre os dois cozinharam e degustaram as ferramentas da tragédia financeira. 

É imprescindível, para o bem da sua sobrevivência, que o Fluminense venda algum jogador. De certo, não é o que o Observatório do Fluminense deseja, mas o nosso clube necessita de um tratamento heterodoxo e, sendo assim, é claro que precisará se desfazer de algum jovem jogador.

Ter como parâmetro fazer melhor que o antecessor, atribulações dadas ao ex Presidente, não faz com que necessariamente se tenha feito, no conjunto da obra, uma gestão de excelência.

Os números são claros e não mentem, não houve excelência e sim dinheiro caro, fabricação de dívidas inconsequentes, tudo pela manutenção do brilho do próprio espelho.

O Observatório do Fluminense, que nunca se posicionou como um portal chapa branca, reafirma o seu compromisso com a verdade e, acima de tudo, com o Fluminense.  O clube não tem donos, nem verdades absolutas. Para caminhar dentro da estabilidade política faz-se necessário o compromisso com a transparência, assim como em não esconder a auditoria feita pela Ernst & Young.

É de extrema importância que os compromissos assumidos em prol de levar ao clube uma gestão moderna, enxuta, propositiva e com um Plano Diretor que pense o clube pelos próximos 20 anos sejam colocados em prática. Basta seguir o diagnóstico feita pela Big 4, Ernst & Young.

O Observatório do Fluminense reafirma o seu compromisso de apoio à gestão do Presidente Pedro Abad, sem deixar, por fidelidade total, de sinalizar os possíveis erros e reafirmar, em voz alta, os momentos de acerto.

O Observatório do Fluminense estará sempre disposto a ajudar o Fluminense, mas não se curvará pela empáfia na condução do processo por parte de qualquer profissional do clube. O clube pertence verdadeiramente aos seus sócios e à sua torcida.

O Observatório do Fluminense parabeniza a ação que o Departamento de Marketing levará a cabo no jogo do próximo domingo, para com as mães Tricolores.

O Observatório do Fluminense parabeniza a ação feita com os torcedores do Fluminense no Uruguai, se colocando à disposição para que não voltem a ocorrer erros de tradução nos textos institucionais.

O Observatório do Fluminense conclama a nossa torcida para lotar o Maracanã na manhã deste domingo.

O Observatório do Fluminense continua observando.

 

Compartilhe
  • Googlemais
comente
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden