HOME|EDITORIAL|Menos medo, mais ousadia!
Menos medo, mais ousadia!
Menos medo, mais ousadia!

Data: 10/08/2017

Foi um jogo sonolento, sem merecimentos de ambas as partes, só podia terminar 0 a 0. Um resultado de 1 a 1 seria injusto para com os goleiros que nem suaram as camisas.

De um lado, a fragilidade técnica da Ponte Preta, do outro um Fluminense que não quis ousar. Sem riscos. Antes de optar pela vitória ficou latente a opção em não perder.

Por tudo o que aconteceu neste primeiro turno, entre gravíssimas lesões, fatalidades, venda forçada de jogador, assédio constante às jovens promessas da base e, principalmente, pelo péssimo momento financeiro encontrado pela atual gestão quando assumiu em 20 de dezembro passado, ocasionado pela inconsequência com o dinheiro do clube cometida pelos Srs. Peter Siemsen e Mario Bittencourt, o balanço é positivo.

É obrigação que todos e quaisquer passos dentro do Fluminense sejam desenhados com extremo profissionalismo. Não existem mais espaços para improvisações e factoides.

Está sendo um ano muito difícil para se fazer  futebol. Este Observatório do Fluminense sabe disso e por essa razão parabeniza a direção do Departamento de Futebol, nas pessoas do Vice Presidente de Futebol, Fernando Veiga, e dos executivos Marcelo Teixeira e Alexandre Torres.

Mas também cabe a este Observatório do Fluminense ressaltar que o Fluminense tem como história a disputa e a conquista de títulos. E para ser campeão é fundamental vencer, se possível, sempre.

O Observatório do Fluminense também parabeniza o novo CEO do Fluminense, Marcus Vinícius Freire, pelo excelente trabalho que vem apresentando nesse seu começo na casa.

Que venha o segundo turno do Campeonato Brasileiro. Que os objetivos do Fluminense coincidam cada vez mais com os anseios dos seus torcedores.

“A bola não entra por acaso”. Assim pensa o Observatório do Fluminense.

Compartilhe
  • Googlemais
comente
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden