HOME|EDITORIAL|As contas de 2016 tem que ser reabertas
As contas de 2016 tem que ser reabertas
As contas de 2016 tem que ser reabertas

Data: 02/05/2018

Diante do imbróglio acontecido por ocasião da publicação atrasada do balanço de 2017, além da sua pobreza de detalhes, cabe ao Presidente do Fluminense, Pedro Abad, vir a público e dizer abertamente, de forma presencial, o que realmente está se passando.

A torcida do Fluminense, sempre soberana, exige explicações de forma rotunda. Por que razão a dívida aumentou? Ou será que os planos de redução de custos e de cargos não foram colocados em prática? Em caso negativo, quais são as explicações?

A gestão Pedro Abad tem muito a explicar e, se não o fizer, que assuma o fato de que está trilhando os mesmos caminhos do seu antecessor.

Para que a transparência seja total, este Observatório do Fluminense deseja que se reabram as contas de 2016. Não é apenas uma questão de aprovisionamentos equivocados, vai além. Existem desencontros e números ocultos que apareceram posteriormente. Sem esses ajustes, qualquer balanço sobre 2017 será mentiroso.

A grande pergunta deste Observatório do Fluminense é a seguinte:

Por que o Presidente Pedro Abad e a sua base aliada não querem reabrir as contas de 2016?

O que existe por detrás disso? A quem eles querem proteger? Ou será que eles querem se proteger?

Por favor, enviem as respostas para este Observatório do Fluminense.

 

Compartilhe
  • Googlemais
comente
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden