HOME|EM FOCO|Leandro Capela|É hora de uma postura firme contra o circo midiático (por Leandro Capela -"Resenha em 3 cores")
  • Leandro Capela
    Leandro Capela
    Leandro Capela é graduado em Engenharia de Produção pela UFRJ e fascinado por interpretar números. Filho de Oxóssi e apaixonado pelo Fluminense, pela Portela, pela Carolina e por seus cinco cachorros, não necessariamente nessa ordem
Ver mais colunas
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
em foco • Por Leandro Capela • 26 set 2016
É hora de uma postura firme contra o circo midiático (por Leandro Capela -"Resenha em 3 cores")

Quem é tricolor sabe que não é de hoje que o Fluminense é atacado por grandes veículos da imprensa esportiva, sem descumprir nenhuma regra. Até mesmo por aqueles que se dizem "isentos".

Mais uma vez, o Fluminense é alvo de achincalhamento, agora por vencer o Corinthians com um gol supostamente irregular. Confesso que até agora não consegui afirmar com convicção se houve ou não impedimento. Mas os veículos, sobretudo de São Paulo, afirmam categoricamente. Para todos os efeitos, já se tornou verdade no imaginário popular.

A narrativa é simples: ignora-se a não marcação do pênalti em Marcos Junior e a versão que fica é a de que o Fluminense só venceu por causa da suposta ajuda da arbitragem. Foi assim na Fox Sports, Bandeirantes (televisão e rádio), ESPN, entre outros.

Ignora-se outro fato tão ou mais grave: o quarto árbitro afirmou em rede nacional ter visto a falta, mas não avisou aos demais colegas de arbitragem. É dever dele avisar, o que foi inclusive ressaltado por Renato Marsiglia na transmissão.

Após a partida, em entrevista coletiva, o repórter Felippe Facincani, da Rádio Bandeirantes, perguntou a Levir Culpi o que ele achava de vencer com ajuda da arbitragem, confirmando a narrativa descrita acima.

Nosso treinador respondeu o que todos os tricolores gostariam de ouvir. Ou quase todos: segundo o próprio Facincani, o assessor de comunicação do clube, Marcos Benjamin, pediu desculpas em nome do Fluminense. Benjamin nega.

Diante desse conflito de versões, é simples. São duas opções: ou o clube se posiciona oficialmente ou processa o repórter. Fato é que o Levir defendeu o clube como poucos e merece elogios por isso.

É hora de o clube – na figura do presidente ou da assessoria de comunicação – rebater as afirmações que ofendem o clube ou colocam em xeque os nossos resultados. Se isso não for feito e forem colocados panos quentes, mais uma vez a versão que ficará na cabeça das pessoas é aquela que arranha a imagem do Fluminense.

É hora de defender o Fluminense. É hora de dar fim a mais um circo midiático. Não podemos mais permitir que sejamos os palhaços da vez. A imagem da instituição deve ser preservada.

Parabéns ao treinador Levir Culpi por sua defesa ao Fluminense. Representou a maioria dos tricolores. Mostrou estar do nosso lado.

Resta agora à diretoria mostrar que está do mesmo lado que nós, porque dizer para a CBF acordar tendo ajudado a manter o status quo não é suficiente. Não adianta falar grosso com os "pequenos", como o NETFLU – que, foi censurado por buscar fatos sobre a gestão e nunca ofendeu o clube –, e deixar correr os "grandes", como Fox Sports, Band e ESPN.

Estou no aguardo por uma defesa institucional de verdade. Presidente Peter, não decepcione a torcida tricolor. No mais, Libertadores, qualquer dia tamo aí!

Saudações tricolores.

 

VOLTAR PARA EM FOCO
Compartilhe
  • Googlemais
comente
JORGE GONÇALVES - 26/09/2016 às 18h57
Excelente a maneira como o Levir respondeu ao repórter.
Responder
josé francisco - 26/09/2016 às 13h02
Ninguem citou que durante o jogo o comentarista de arbitragem da globo um tal de guaciba, afirmou que o gol do cicero foi legal, ele éda flapress(rede globo) , durante a programação,esportiva da globo ninguem falou nisso, mais uma vergonha para o Fluminense.
Responder
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden