HOME|EM FOCO|Nelson Ferreira|O Fluminense contra tudo e contra todos (por Nelson Ferreira - “No boteco do Nelsinho”)
  • Nelson Ferreira
    Nelson Ferreira
    Nelson Ferreira tem 29 anos, é empresário do ramo de entretenimento, faz parte do elenco fixo do Hangout do Explosão Tricolor, amante do futebol e todos os dias dá graças a Deus por ter nascido tricolor.
Ver mais colunas
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
em foco • Por Nelson Ferreira • 17 jul 2017
O Fluminense contra tudo e contra todos (por Nelson Ferreira - “No boteco do Nelsinho”)

Muita calma nessa hora!!!

Na semana passada mandei um áudio para o meu amigo Nilton Petrone, o Filé, fisioterapeuta do nosso amado Fluminense.

Nesse áudio eu dizia para ele: "Amigo, estamos contra tudo e contra todos, com vários jogadores lesionados, clube ferrado de grana, mídia tendenciosa a queimar o Fluminense (vide UOL na sexta feira mais uma vez denegrindo a imagem do clube), com o arquirrival vivendo tempos áureos financeiramente e nós prejuízo atrás de prejuízo no Maracanã, mas vamos caminhando contra tudo e contra todos”.

Prontamente o Filé respondeu o áudio e disse: "Nelson, obrigado pelas palavras, é exatamente o que você disse cara, estamos contra tudo e contra todos, vejo que está sendo feito um trabalho sério e, mesmo com diversos jogadores lesionados, o Fluminense tem vocação para fazer craques. Perdemos o Douglas surgiu o Wendel, perdemos o Sornoza (por lesão) e o Richarlison volta da seleção comendo a bola, perdemos o Wellington Silva (na época por pubalgia) achamos o Calazans, perdemos o Renato Chaves, surgiu o Reginaldo, e por aí vai”.

E ontem, assistindo à partida do Fluminense, eu puder ver o que está sendo atuar contra tudo e contra todos.

Primeiro tempo perdemos o nosso zagueiro (Reginaldo) que era reserva, se tornou titular com o tempo devido à lesão do zagueiro titular (Renato chaves), nisso entra o Nogueira e o mesmo saiu também por lesão. Com esses dois acredito que tenhamos hoje no estaleiro praticamente uns 10 jogadores fora e o pior: desses 10 jogadores normalmente oito entram sempre. Não há time que aguente isso.

No mesmo jogo em que perdemos dois jogadores, o Coritiba teve pênalti a seu favor e perdeu, o Fluminense chamava o Coritiba para o jogo, até que em uma jogada rápida, o Richarlison faz um golaço e depois o Léo amplia, e no final do primeiro tempo o Coritiba faz o primeiro.

No segundo tempo comentei com uns amigos torcedores rivais: "Se o Abel ganhar esse jogo, ele merecia uma estátua, porque tudo está dando errado pro Fluminense". 49 minutos do 2º tempo, uma falta para o Coritiba que o Júlio César tira e o juiz apita o fim do jogo.

Caros leitores, não tem clube no MUNDO que aguente tudo o que está acontecendo com o nosso Fluminense, entendam lesões atrás de lesões, estamos improvisando jogadores, caixa baixo e o pior: nossa torcida dividida, seja por política ou por ideologia.

Sinceramente, você pode odiar o Abad, você pode não gostar dos grupos que apoiam o mesmo, porém você, acima de tudo, TEM QUE AMAR O FLUMINENSE.

Ame o Fluminense!

O Fluminense, meu amigo Tricolor, precisa do seu apoio, abrace o time, essa garotada que ainda peca muitas vezes por ser cabaço, mas esse time tem vontade de vencer sempre.

Mesmo que nos três últimos jogos tenhamos jogado muito mal, é preciso se curvar porque esse time sempre luta pela bola como se fosse um prato de comida, e mesmo com todas as adversidades estamos a três pontos do G6 e temos duas partidas importantíssimas no Rio de Janeiro.

Então, por favor: vá ao jogo, apoie e torça.

O Fluminense é maior que todos nós! É ele quem movimenta nossa paixão pelo futebol, então vamos abraçar esse time de uma vez por todas.

 

 

VOLTAR PARA EM FOCO
Compartilhe
  • Googlemais
comente
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden