HOME|EM FOCO|Edgard Nascimento Neto|"Pérolas" encontradas. Serão mesmo de Tricolores? (por Edgard Nascimento - “Testemunha da história”)
  • Edgard Nascimento Neto
    Edgard Nascimento Neto
    Carioca, Engenheiro, Tricolor desde sempre, fã incondicional do futebol. Frequenta os estádios desde 1959, aos cinco anos. De Laranjeiras, para o mundo.
Ver mais colunas
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
em foco • Por Edgard Nascimento Neto • 22 set 2017
"Pérolas" encontradas. Serão mesmo de Tricolores? (por Edgard Nascimento - “Testemunha da história”)

Vários verdadeiros Tricolores, repassaram-me estas "pérolas", a seguir, que foram enviadas ao Observatório do Fluminense, comentando os diversos assuntos em tela, antes dos confrontos contra o time equatoriano da LDU.
 
Estas "pérolas" estão "ipsis litteris", ou seja, fielmente reproduzidas, tal e qual foram "escritas", total ou parcialmente. Se não são cômicas, são tristemente insanas e derrotistas. Algumas até fizeram "previsões". Ei-las:
 
"Lotar para ver mais um fracasso desse lixo de time?"
 
"Mais uma vez vai dar LDU."////"Tá fora lá vai levar de 3 ou 4." 
 
"Vai ser outro fiasco."////"...fatalmente o flu vai entregar a paçoca..."
 
"Assisti o Fluminense treinando para ser desclassificado no Equador."
 
"Vai dar em nada infelizmente. Tá fora."////"Tá fora 4 x 0 LDU"
 
"...vamos ser eliminados!!"////"Com esse timeco vai levar goleada"
 
"Com esse timeco não ganha lá nem com a LDU jogando de muleta."
 
"Não vai demorar cinco minutos e eles farão 1 x 0 eliminando essa vantagem. E depois é questão de tempo pra fazer outros gols..."
 
"Só teríamos chance se tivéssemos metido 3 x 0 aqui. Ainda mais com Nogueira e Frazan na zaga, vai vendo o desastre."
 
"Vamos perder feio porque esse bando não tem alma, não tem brios, não tem raça e não tem nada."
 
"...Resumindo: Adeus Sul Americana."
 
Será que é ESSA a torcida que comparece aos jogos? Certamente que não. Será que todos são Tricolores? Eu duvido.
 
O Fluminense realmente não merece isso, pois SE são todos Tricolores, deveriam pensar, PELO MENOS, de modo POSITIVO. Nunca devemos esquecer: cada jogo, é uma história. Repetindo: cada jogo é uma história.
 
Se vamos vencer e depois conquistar o título, é uma OUTRA história. Até o último apito. Querem que eu repita?
 
Derrotistas, bobalhões, insanos, pseudo-tricolores, idiotas da objetividade e pândegos: UNI-VOS! Vão torcer por outros times. Já temos muitos adversários, quais sejam, a imprensa bairrista e inconformada, os clubes rivais e até o viciado sistema, entre outros.
 
Ah, e ainda tem paspaquara continuando a falar em garotear e em transição do jogo...
 
Saudações. Tricolores.
 
TOQUE SUTIL: Acabou
 
Nas Laranjeiras, um jogo de futebol de salão, da categoria infantil, estava empatado. Quando nosso técnico chamou Toró, que estava na reserva, para aquecer, a torcida cantou:
 
- Acabou-se a brincadeira, olê, olê, olá...
 
Fluminense 5 a 1.

VOLTAR PARA EM FOCO
Compartilhe
  • Googlemais
comente
claudio marcio ferreira - 24/09/2017 às 02h06
Eu jogava nessa epóca no flu...toró tiuí....
Responder
Edgard - 25/09/2017 às 18h03
Prezado Claudio Marcio, grato pelo seu comentário. Realmente, há épocas em que vários jogadores se destacam, no futebol de salão e no campo.
Abraços.
ST.
Claudio - 23/09/2017 às 06h02
Ou o sr. Perdeu a capacidade de se indignar ou o sr. Não é tricolor.
Responder
Edgard - 25/09/2017 às 17h57
Amigo Cláudio, observe minha resposta ao Roberto S. de Souza, abaixo.
Agradecendo também seu amável comentário, digo-lhe que eu e todos os verdadeiros Tricolores, desejamos SEMPRE, o melhor para o Fluminense. A indignação é, por exemplo, muito grande quando uma gestão catastrófica teve suas contas aprovadas. Ou, então, quando queremos um bom time e não o temos por ter que reiniciar tudo novamente. Não se estalam dedos e nem existem passes de mágica para as Taças aparecerem. Os títulos só virão com muito trabalho.
ST.
Roberto Silveira de Souza - 22/09/2017 às 22h18
Um torcedor tem o direito de emitir a sua opinião sem ser patrulhado. Essa "postagem" de vocês contribui muito mais para a desunião da torcida do que uma manifestação de um torcedor após uma vitória magra, quando esperava uma goleada, amplificada pelas derrotas em finais no Equador. Caso não tenham assunto, procurem escrever algo que una a torcida. Ou mantenham o silêncio.
Responder
Edgard - 25/09/2017 às 17h48
Caro Roberto, obrigado pelo seu comentário.
O Observatório do Fluminense é uma Tribuna livre, e isso é ótimo.
Sou a favor do direito de se fazer QUALQUER CRÍTICA. É um direito total, íntegro e indiscutível, porém temos que saber o que É crítica e o que NÃO É crítica.
O que é criticar? É DISCUTIR, DEBATER, PROPOR.
Os verdadeiros Tricolores que me repassaram aqueles "comentários", ficaram indignados com o nível. Não foi patrulha, de maneira alguma. Se assim fosse, os responsáveis por esta honrada Página, nem liberariam estas barbaridades para publicação.
Convenhamos:
Amaldiçoar, não é criticar.
Maldizer, não é criticar
Desejar que o time tome uma goleada, não é criticar.
Desejar logo a eliminação da equipe, não é criticar.
Vilipendiar nossas tradições, não é criticar.
Achincalhar nossas Cores, não é criticar.
Desejar a morte de garotos, de pais de família, e de profissionais, que HONRARAM nossa Camisa, dentro de suas limitações e possibilidades, não é criticar.
Você aceitaria que alguém desejasse sua morte ou de algum ente querido seu?
Vamos criticar? Sim, SEMPRE, mas que tal sermos propositivos?
Eu mesmo tenho as minhas críticas e não concordo com muita coisa. Existem erros e acertos.
De qualquer modo, sempre existirão derrotistas e insanos que NÃO SABEM sequer o significado de criticar.
Na minha próxima coluna, SE ela for publicada, falarei exatamente sobre isto.
ST.
Humberto Quintão - 22/09/2017 às 16h31
Concordo que temos que incentivar sempre e não acho que falar mal resolva alguma coisa, mas os jogadores e comissão técnica precisam buscar a perfeição constante nos treinamentos físicos e técnicos que o sucesso virá. Alguns grandes exemplos são do português Cristiano Ronaldo, Zé Roberto do Palmeiras e do Zico. Errar passes, chutes a gol, posicionamento em campo etc são coisas que os treinamentos e empenhos na busca da perfeição traduzem um grande atalho para o sucesso na carreira. Cansamos de ver bons jogadores no futebol brasileiro que quando vão jogar no exterior normalmente aprimoram o seu futebol e técnica, virando grandes opções para a seleção brasileira. O ex-goleiro Rogério Ceni treinava muito cobranças de faltas após o treino e virou referência de sucesso. Não há mistério! Precisa de determinação, foco, motivação, força de vontade, disciplina etc. O Fluminense cria e ver nascer "pérolas", grandes promessas para o futebol que chegam no profissional e normalmente estacionam a carreira com altos e baixos, se contentando com muito pouco, acreditando que poderão melhorar como quem espera um milagre dos céus. O primeiro turno do campeonato carioca nos fez ver surgir algo novo e que nos levaria a um outro patamar de sucessos (sendo apontado como um dos favoritos para o Brasileirão), mas o belo futebol que encantou a muitos também desencantou e passamos a jogar um futebol comum, um "arroz com feijão". O que houve??? O que está faltando??? Sigam o exemplo de Bernardinho do Volei, cansou de fazer equipes campeãs mesmo mudando todo o elenco, dando a impressão que eram só vestir a camisa da seleção de volei que a magia aconteceria novamente. Da mesma forma, poderíamos estar disputando todos os títulos como favoritos, com a mesma magia. Mas depende muito da comissão técnica e principalmente da motivação, determinação, foco etc por parte de cada jogador. Alguém precisa ver isso. Alguém precisa "acordar" essas pérolas para acreditarem no impossível!
Responder
Edgard - 25/09/2017 às 15h03
Caro Humberto, concordo com seu ótimo comentário. Eu sempre falo para os verdadeiros Tricolores, que é muito difícil que TODOS os jogadores, de TODOS os times do Sub-20, por exemplo, se transformem em profissionais para o time principal. Apenas alguns conseguirão, porém o trabalho para se garimpar as "joias" tem que continuar. No mais, é treino, treino e mais treino. Abraços.
ST.
Jorge Gonçalves - 22/09/2017 às 16h16
Se você assistiu o mesmo jogo que eu, agradeça ao Gravatinha, que insistia com o técnico da LDU tirar de campo os goleadores e velocistas e colocar em seus lugares pernas de pau para garantir o resultado. Terminei de assistir ao jogo rindo com a sacanagem que o nosso Gravatinha aprontou. Só a mística do Fla x Flu nos salva.
Responder
Edgard - 25/09/2017 às 14h34
Prezado Jorge, grato pelo comentário. Acho que a LDU, é um time bem inferior aos quadros de anos anteriores. De qualquer forma nosso time também é mediano e inexperiente, mas não deixou de procurar o gol, mesmo que atabalhoadamente. Garantimos um prêmio de 450 mil dólares. Agora, é seguir adiante, pois em mata-mata, tudo pode acontecer.
ST.
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden