HOME|EM FOCO|Edgard Nascimento Neto|MEMÓRIA TRICOLOR: Pelé, há 40 anos, Tricolor por um dia (por Edgard Nascimento - "Testemunhada história")
  • Edgard Nascimento Neto
    Edgard Nascimento Neto
    Carioca, Engenheiro, Tricolor desde sempre, fã incondicional do futebol. Frequenta os estádios desde 1959, aos cinco anos. De Laranjeiras, para o mundo.
Ver mais colunas
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
em foco • Por Edgard Nascimento Neto • 26 abr 2018
MEMÓRIA TRICOLOR: Pelé, há 40 anos, Tricolor por um dia (por Edgard Nascimento - "Testemunhada história")

Há quarenta anos, neste dia, Pelé vestiu nossa camisa pela única vez. Felizmente, com vitória. Estreou e despediu-se.

Nosso time participava de uma excursão à Nigéria, na África, para realizar alguns amistosos a fim de reforçar o caixa. Naquele tempo, a única fonte de arrecadação significativa por aqui, era a bilheteria dos jogos.

Muitos clubes faziam seus périplos mundo afora, para participações em torneios ou exibições em partidas de cunho amistoso.

A equipe jogaria contra o time do Racca Rovers, atualmente extinto, na cidade de Kaduna. Pelé, que naquela ocasião representava o nosso país em diversos eventos na região, fora convidado para dar o pontapé inicial do amistoso. 

Porém, a notícia que se espalhou rapidamente dizia que o Rei do Futebol jogaria pelo nosso quadro. Trinta mil ingressos esgotaram-se rapidamente e as autoridades locais, por motivos de segurança, acertadamente, resolveram solicitar à Direção do Fluminense a ilustre escalação.

Na linda tarde africana, o ex-jogador, uma lenda do esporte, entrava em campo com as eternas três cores. 

Aqui no Rio, a Rádio Nacional, que fazia uma boa síntese do esporte, divulgou a realização do jogo, mas sem mais detalhes.

Ao ligar para o Clube, em busca de notícias, obtive da telefonista um "atencioso resumo" da situação:

- O time do Fluminense está excursionando...

Tuuuuuu (sinal telefônico)... Caíra a ligação? Ou será que a funcionária desligara, "atarefada" que estava? 

Jamais vou saber.

O fato é que o técnico Paulo Emílio escalou o time para essa histórica partida com: Renato; Edevaldo, Miranda, Dário Lourenço e Marinho Chagas; Rubens Galaxe, Arturzinho e Pelé; Gildásio, Geraldão e Gilson Gênio. Ainda atuaram o zagueiro Edival, o lateral-esquerdo Carlinhos e o atacante Luís Carlos Tatu. Segundo relatos, Gilson Gênio foi o melhor em campo.

Fim de jogo, triunfo Tricolor por 2 a 1, gols de Marinho Chagas e Arturzinho. O Rei atuou somente na primeira etapa.

Faltou apenas o gol "dele".

Valeu, Pelé!

 

TOQUE SUTIL: Bis

Poucos anos depois, o Fluminense, retornando ao mesmo país, enfrentou o mesmo clube. Apenas Rubens Galaxe, daqueles que jogaram na histórica partida, atuou novamente. O placar, dessa vez, foi 1 a 1, gol do lateral-direito Aldo.   

VOLTAR PARA EM FOCO
Compartilhe
  • Googlemais
comente
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden