HOME|EM FOCO|Rafael Castro|Meu DNA é Tricolor (por Rafael Castro - ("Meu sangue é grená com glóbulos verdes e brancos")
  • Rafael Castro
    Rafael Castro
    Empresário Carioca de 35 anos, entusiasta pela forma mais contagiante de externar sua paixão: apoiar o FFC na arquibancada! Filho de tricolores, marido de tricolinda e pai de tricolouco. Amante de qualquer crítica construtiva que eleve o nome do Fluminense ao patamar que nos trouxe a Taça Olímpica, com fidalguia, a garra dos guerreiros e a sede de títulos dos gigantes.
Ver mais colunas
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
em foco • Por Rafael Castro • 05 out 2018
Meu DNA é Tricolor (por Rafael Castro - ("Meu sangue é grená com glóbulos verdes e brancos")
Meu DNA é Tricolor  (por Rafael Castro - ("Meu sangue é grená com glóbulos verdes e brancos")

Olá, Guerreiros!

Já expus algumas idéias sobre nosso FFC em alguns artigos, mas a partir de hoje estaremos juntos todas as sextas.

Não represento nenhum “#elenao” ou um #elesim”, o que não me impede de ser crítico no que tange aos assuntos que envolvem nosso FFC.

Exatamente, a política legislativa não é a única raivosa, tomada de ódio e falcatruas. Gerir um clube se tornou um autêntico “negócio da China”. Muitos destes torcedores/sócios passaram a colocar suas convicções, seus interesses e até mesmo suas “fichas de sucesso financeiro pessoal” acima do clube, através de grupos que se “matam” pelo poder. No entanto, o assassino ou assassinado de hoje torna-se o aliado de amanhã e só quem sangra é o próprio FFC, que deveria ser debatido acima de tudo e todos.

Aquela paixão autêntica de “arquibaudos e geraldinos” tornou-se utopia dos românticos.

Seguir esta pauta me faria escrever um “livro”, mas no “capítulo” de hoje, vou me ater ao famigerado “DNA Tricolor”.

Apesar de já possuir um “Sócio Futebol”, com o DNA Tricolor surge uma ótima proposta de “mapear torcida através de plataforma online para aprimorar desenvolvimento de estratégias de marketing, desenvolvimento de produtos, além de projetos para sócios”. O programa ainda destaca que sua premissa trabalhará dados utilizando excelentes ferramentas, como o CRM.

Até aí parece tudo lindo, mas não podemos esquecer que nessa “guerra dos partidos políticos tricolores”, o que mais temos nos comandos são amadores e quando não são amadores conceitualmente, demonstram-se ignorantes ao que de fato sente, vive e acontece com o torcedor.

Lançar uma campanha ignorando o que acontece no programa atual, sócio futebol, é debochar do torcedor. Já foi amplamente divulgado que o clube lançou um pacote de sócio onde o torcedor teria inúmeros direitos/brindes (camisa da campanha, visita ao C.T, camisa oficial no 12º mês...).

Não entregou nada, ignora os contatos dos torcedores na página oficial e para piorar, rebaixam o tal plano em R$ 25,00, mas não reduzem os valores dos que já possuíam o plano anterior.

Uma autêntica fraude.

Autêntico desrespeito ao torcedor que movido pela paixão não faz valer seus direitos na justiça, o que aumentaria ainda mais o problema financeiro do nosso clube.

Não tenho dados sobre as ausências de respostas no portal oficial do sócio, mas posso afirmar que nunca responderam minhas três tentativas. No entanto, há uma página muito utilizada por qualquer consumidor e a resposta para minha consulta não me surpreende em nada:      
     
Imagem!!!!!!!

12 Reclamações e nenhuma resposta! 

Nossos comandantes não conseguem entender o efeito disso na reputação do FFC perante o mercado?  Não conseguem compreender que nenhum patrocinador deseja atrelar sua imagem a de uma instituição sem reputação positiva? Não conseguem entender a repercussão disso perante o torcedor e possíveis campanhas?

Como minha pauta está centrada na analogia dos partidos políticos e seus “cabides” visando atender os aliados, é fácil compreender o motivo pelo qual os sócios estão sendo ignorados e até mesmo fraudados para lançamento de uma nova campanha. Novas forças de trabalho demandam mais pessoas, mais recursos e mais mídia.

Para entender o DNA do tricolor bastava estar na arquibancada ontem. Diante de 40.000 pessoas seria fácil para qualquer surdo ouvir a entonação da torcida ao cantar uma música em especial:

Vamos,
Pra cima fluzão;
Quero,
GRITAR CAMPEÃO!
Vamos lutar, por mais essa taça,
Vamos fluminense com GARRA e com RAÇA!
Não paro de cantar!
Ôôôôôôô,
Ôôôôôôô!

O DNA do tricolor é vitorioso, é campeão! Ontem tínhamos 40.000 para assistir o mesmo time que sábado, em campeonato que só cumpre tabela, haviam 8.000. Não conseguem compreender a diferença?

É simples...o torcedor do FFC não tem no seu DNA ser coadjuvante.

O torcedor do FFC tem no seu DNA a necessidade de ver um elenco com “GARRA e com RAÇA”, brigando por qualquer taça.

Não conheço um tricolor que entenda algum efeito prático do tal “DNA”, mas conheço muitos que gostariam de ter seus direitos atendidos, que gostariam de planos economicamente vantajosos para menores de 21 anos (que já possuem o direito à meia entrada), que gostariam de planos para idosos (que já não pagam ingressos, mas gostariam de ser “sócios”, ajudar o clube e gozar de algum benefício real ), que gostariam de um plano familiar mais interessante do que o somatórios dos planos individuais...

Que o famigerado DNA resgate em seu ”mirabolante CRM” o real sentimento do tricolor, principalmente aquele que não admite mais nosso clube comandado por este feudo autoritário e sem nenhuma empatia com o torcedor e com nossos guerreiros, que já declararam não acreditar mais em uma palavra emitida por seus dirigentes.

“Quero gritar campeão!”

Rafael Castro.

Meu sangue é grená com glóbulos verdes e brancos.

VOLTAR PARA EM FOCO
Compartilhe
  • Googlemais
comente
Distribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e DescartáveisDistribuidora de Produtos Alimentícios e Descartáveis
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden