HOME|NOTÍCIAS|O sócio do Flu dá a sua opinião sobre a equipe Tricolor (Redação – 1ª parte)
Nas Laranjeiras • Fonte: Redação do Observatório do Fluminense • 16 mai 2017
O sócio do Flu dá a sua opinião sobre a equipe Tricolor (Redação – 1ª parte)

O Observatório do Fluminense, logo após o jogo contra o Liverpool, no Uruguai, fez as seguintes perguntas aos sócios do clube:

O que você achou da participação do Fluminense no Carioca? O que viu de positivo? O que deve ser corrigido? O que espera em relação à participação do time no Campeonato Brasileiro?

Mais uma vez, foi um sucesso absoluto na quantidade de respostas. Dentro da sua formação democrática, o Observatório do Fluminense publica algumas delas, respeitando a proporcionalidade de críticas e elogios:

“A participação no Carioca foi boa, acima do esperado. Realmente fica impossível vencer os 90% de juízes cariocas que descaradamente torcem para Fla ou Vasco. Sem dúvida a atitude dos meninos da base e a chegada dos equatorianos contribuíram bastante. Falta mais rodagem para os equatorianos e meninos da base e um xerife pro time. Pode ser um zagueiro ou volante que fale o jogo e chegue junto dos centroavantes. Na falta sobre Henrique ele não abriu a boca. Tem que brigar. Trocar o goleiro. Cavalieri não tem regularidade. O goleiro do Liverpool salvou o time. Goleiro bom e confiável é meio time. O time contra o Liverpool mostrou dificuldade para mudar a forma de jogar quando está sendo dominado. Falta um cascudo pra conversar com a meninada nas situações desfavoráveis. No Brasileiro vamos sofrer um pouco jogando fora. Precisamos de três veteranos pra reserva da meninada e um goleiro confiável, de preferência uruguaio ou argentino.”

Por Weiler Magalhães - sócio

 

“Em primeiro lugar, contratar um excelente goleiro (o Cavalieri é apenas regular e nos traz insegurança). Para a defesa (zaga central) precisamos no mínimo de um BOM e ALTO zagueiro para dificultar os adversários nas bolas alçadas sobre a área. Já o meio de campo, pelo que se observa, devemos em algumas ocasiões (jogos de maior dificuldade e fora de casa) jogar com três volantes que defendam e cheguem à frente, razão pela qual deve ser contratado um volante com características ofensivas sem se descuidar da marcação. Finalmente, um EXCELENTE e TOP matador para fazer os gols porque o PEDRO ainda é muito fraquinho.”

Por Sidnei Duarte - sócio

 

“Gostei muito da volta do Abel, nosso time tem garra e apareceram alguns garotos com um futuro muito promissor e ele sabe como ir colocando no time aos poucos. Não adianta a torcida querer pressa, pois pode queimar o garoto.

Também não gosto de uns que pedem a merda do Fred de volta, o cara não merece mais vestir nosso manto, já era.

Com garra chegaremos entre os melhores, agora a campanha de sócio torcedor tem que ser mais divulgada, precisamos urgente de ter mais sócios, só assim poderemos melhorar nosso plantel.

E quanto ao patrocínio máster, precisamos com urgência ver isto. De repente uma grande firma chinesa que esteja entrando no mercado brasileiro, não sei, mas a hora já passou.”

Por Cesar Oliveira - sócio

 

“1 - Achei a participação do Flu boa, sem contar que o treinador só teve três meses para ajustar o time;

2 - Ficou notória a necessidade de reforços como: dois zagueiros de área para substituírem Henrique e Renato Chaves, esse segundo não é jogador para vestir a camisa tricolor. Necessitamos urgentemente de um centroavante para colocar no lugar do Henrique Dourado. Não dá pra aguentar mais, só faz gol em time pequeno;

3 - O ponto positivo é o que o Observatório do Fluminense já vem opinando em seus comentários: a descoberta de vários jogadores prata da casa, saídos de Xerém, que vêm demonstrando um grande aproveitamento na equipe.

Temos que continuar apoiando essa garotada e cobrando da diretoria um posicionamento quanto aos reforços.”

Por Silvio Hartung Alves - sócio

 

“1 - Tendo em vista o encerramento da campanha no final de 2016, achei a atuação da equipe acima da expectativa;

2 - A melhora de rendimento de atletas que deixaram muito a desejar na temporada passada, o aproveitamento de atletas da base com grande potencial e o espírito de luta da equipe;

3 - O posicionamento da defesa, não dar espaços para a penetração do ataque adversário e, principalmente, treinamento exaustivo nas bolas cruzadas na área onde na maioria das vezes o atacante leva vantagem;

4 - Apesar do bom desempenho no Carioca, o Brasileirão, além de exigir equipes com elenco forte e qualificado, também requer um banco com jogadores que possam suprir a ausência do titular sem que o nível do futebol apresentado caia, o que infelizmente hoje não temos. Daí a necessidade de, apesar da dificuldade, a contratação de jogadores para as posições mais carentes.

Mesmo assim, se os jogadores continuarem com o mesmo desempenho, acredito que possamos lutar pelo menos por uma vaga na Libertadores.”

Por Haroldo Petrungaro - sócio

 

“O desempenho no Carioca foi aceitável. Com Abel, voltou o espírito de luta. Para o Brasileirão temos que reforçar o elenco, mas, pela inadmissível falta de competência em conseguir patrocínios, parece que acontecerá justamente o inverso: venderemos revelações. Assim, só nos restará lutar mais uma vez para não estarmos entre os rebaixados. Outra constatação é a de que em breve até mesmo a garra que nos intitula "Time de Guerreiros" desaparecerá, afinal não se pode exigir empenho de quem está com suas obrigações contratuais em atraso.” 

Por Julio Carvalho - sócio

 

“Vemos enorme potencial no time, devido aos jovens alçados ao time principal, mas não se ganham títulos com meninos somente, principalmente no brasileirão, onde clubes com elenco de maior capacitação técnica e mais maduros erram menos e no prolongamento da competição isso faz diferença. Regularidade e eficiência... Não temos tido, não temos cacife para bancar maturidade, vamos ficar jogando sempre na base das preleções exigindo raça?  Exemplos: Palmeiras, Corinthians, Atlético Mineiro.. Nos campeonatos curtos, e na surpresa do Abel, os meninos se saíram bem, mas logo os adversários perceberam que só temos um esquema tático e neutralizaram o nosso poder de fogo. É disso que eu falo, o time precisa de opções não só táticas, mas de diversidades no banco que mudem a cara de um jogo. Os meninos erram muito, e não sabem ler o jogo, nem sempre tomam as decisões certas, principalmente o Richarlison, tem muita força física e pouco cérebro, mas quem poderia entrar? O Pedro? Lento e imaturo. O Dourado? Inábil.

Nosso meio não tem um cérebro. Nossa defesa é frágil. Fico estarrecido como a Diretoria deu continuidade ao contrato do Reginaldo, do Nogueira, do Chaves. Péssimo renovar com os três goleiros, frágeis... Cavalieri vem falhando em momentos decisivos há anos, decadente e pouco efetivo fora da pequena área. Temos jogadores baratos na América do Sul. Uma folha inchada com jogadores que nem mereciam estar na segundona, quanto mais no nosso Flu. Marquinho, Pierre, Maranhão... Sei das dificuldades financeiras do Fluminense, mas o Abad era do Conselho Fiscal, não viu as aberrações nas contratações da gestão anterior??? A torcida entende até a quinta derrota, depois vêm as cobranças. Tivemos inúmeros péssimos primeiros tempos: Criciúma, duas vezes, Madureira, os times do Sul, o timeco do MT, o LIverpool... Não dá para viver na base do grito, até o Abel já sacou isso.” 

Por Wilson Costa - sócio

 

“Considero o elenco do Fluminense pequeno para enfrentar a maratona de um campeonato tão longo. Além disso, o grupo é inexperiente. São muitos jovens no time. Noto também uma dificuldade em transformar as jogadas em gols.”

Por Fanny Palheta

 

“1) Boa participação;

2) Maior empenho dos jogadores e a boa qualidade técnica dos dois equatorianos e dos jovens da casa, em especial o Léo, Wendel e o Wellington Silva;

3) Precisamos de um goleiro titular e de um zagueiro titular;

4) Com o elenco atual deveremos ficar na zona intermediária, entre o 7º e o 10º lugar; com os reforços acima deveremos garantir vaga na Libertadores. Essas previsões dependem fundamentalmente do pagamento em dia dos salários e dos direitos de imagem de todo o elenco; sem isso poderemos novamente brigar contra o rebaixamento.

Grato pela oportunidade de expor minhas opiniões.” 

Por Marcos Fontes Muzitano - sócio

 

O Observatório do Fluminense agradece a todos os sócios do clube que frequentam o nosso portal, deixando claro que sempre estaremos ao lado do Fluminense, da verdade, da transparência, do associado e torcedor Tricolor. Essa é a nossa missão!

 

Compartilhe
  • Googlemais
comente
Ailton Santana dos Reis - 16/05/2017 às 17h35
Amigos, ainda sob o lance do jogo Fla X Flu que aos 85 minutos, time do Fluminense jogando bem, quandoo jogador do flamengo Rever em falta verdadeira no jogador do Fluminense Henrique,faltou por parte dos jogadores do Fluminense fazer pressão em cima do juiz larápio, Não podemos deixar de lembrar e chamar atenção em qualquer conversa dessa roubalheira do Futebol carioca da Ferj...
Responder
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden