HOME|NOTÍCIAS|Situação do Flu é quase tão grave quanto a do País (por Cezar Motta - Sempreflu)
Debate • Por Cezar Motta - Sempreflu - Foto: Nelson Perez - Fluminense F.C. • 18 mai 2017
Situação do Flu é quase tão grave quanto a do País (por Cezar Motta - Sempreflu)

São preocupantes as últimas atuações do Flu, mesmo na vitória contra o Santos. Uma fragilidade física que assusta, além de uma marcação frouxa, em que perdemos todas as disputas de bola que exigem um mínimo de disposição.

A queda vertiginosa de Richarlison e Wellington também incomoda. Eles são muito prejudicados também pelo esquema com três jogadores no meio. São obrigados a um esforço brutal de proteção aos laterais e ainda puxar contra-ataques em velocidade. É sobre-humano.

Esse 4-1-4-1 é, na verdade, um 4-3-3, e não temos consistência física e nem técnica para isso. O garoto Wendel tem se destacado como um dos melhores jogadores do país, mas a tarefa é grande demais para ele. Abel precisa rever tudo isso e povoar mais o meio de campo, onde estamos sendo engolidos.

Além disso, nossos zagueiros são incrivelmente fracos fisicamente, não conseguem se impor aos atacantes na base do corpo-a-corpo e nem nas bolas altas. Se continuar assim, vamos ter muitos dissabores neste Brasileirão, a começar pelo jogo de domingo contra o Galo.

Bem, parte dos direitos de imagem foi paga na sexta-feira passada graças à venda do centroavante Samuel. E quando não houver mais Samueis para vender? Continuo assustadíssimo também com a situação financeira do Fluminense. No segundo semestre, como disse no artigo anterior, as prestações mensais do Profut vão dobrar – sim, vão ficar duas vezes mais pesadas.

Não sei se teremos condições de encarar isso. Sabemos agora que houve empréstimos bancários no final do mandato do Peter Siemsen, o destruidor do futuro (do clube). A aposta da nova direção é de que o Profut será revisto e facilitado para os devedores, a exemplo do Refis. A conferir.

Nada em relação a patrocinador máster, o que é igualmente um desastre. O São Paulo acaba de conseguir um e que pagará ao clube até 2020. O Flu não consegue captar recursos, parece congelado e totalmente dependente da Globo, o que é desastroso para um time que carece desesperadamente de reforços.

Uma das explicações da direção do Flu é de que a crise econômica pegou mais duro no Rio de Janeiro do que em outros estados, e isso impede investimentos em clubes cariocas – sendo o Rio um mercado que deixou de ser atrativo. Mas eu não aceito muito isso, porque o Flu é um clube nacional.

Estou quase tão alarmado com o Fluminense quanto com o Brasil...

Compartilhe
  • Googlemais
comente
Fábio Ribeiro - 20/05/2017 às 10h42
Parabéns a quem botou essa corja imunda no poder.
Responder
Pedro Silva - 19/05/2017 às 11h24
Aliás, a diretoria do FLU está mais para políticos no Brasil do que dirigentes esportivos. Todos mentirosos. Com relação ao time, tenho dito sempre: A defesa do FLU há anos que é uma das piores do País. Isso não muda nunca. Porquê é difícil o clube ganhar títulos e caminhar "avante"?
Responder
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden