HOME|NOTÍCIAS|Juíza nega tutela antecipada a Scarpa, e processo com Flu segue na justiça
Debate • Fonte: GloboEsporte.com - Foto: André Durão / GloboEsporte.com • 10 jan 2018
Juíza nega tutela antecipada a Scarpa, e processo com Flu segue na justiça

A novela entre Gustavo Scarpa e Fluminense ainda promete se arrastar por mais alguns dias. A juíza Dalva Macedo não concedeu o pedido de tutela antecipada feito pelo jogador. Isso significa que a Justiça ainda irá analisar com mais profundidade e ouvir as duas partes para então tomar uma decisão sobre o caso.

Como justificativa, a juíza afirmou que a antecipação da decisão seria uma "atitude temerária" e com risco de se tornar irreversível, com "prejuízos para as partes e também no que diz respeito a terceiros".

Gustavo Scarpa pede rescisão unilateral de seu contrato com o Flu, além do pagamento de atrasados e uma cláusula compensatória correspondente aos salários referentes até o fim do contrato, em 25/09/2020 e verbas rescisórias e honorários, com valor girando na casa dos 9 milhões de reais.

Na última segunda-feira, a juíza solicitou documentos aos representantes de Scarpa, com a discriminação dos valores cobrados, e as informações foram acrescentadas naquele mesmo dia.

Confira o que a juíza Dalva Macedo diz no documento:

Resta muito claro, que existe perigo de que a tutela de urgência pretendida se torne irreversível, com prejuízos para as partes e também no que diz respeito a terceiros.

Em sendo assim, adiantar os efeitos do futuro provimento de mérito é conduda que se revela temerária, em razão do perigo de irreversibilidade dos seus efeitos.

 

Clique aqui para conferir a íntegra da decisão da Justiça.

Compartilhe
  • Googlemais
comente
LUIZ CARLOS LEMOS MARQUES - 10/01/2018 às 11h17
TAI Scarpa o castigo vem a galope .Quem não quer mais você é Flu.Vaza.das laranjeiras.
Responder
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden