HOME|NOTÍCIAS|Além dos nomes, a experiência: Marcelo Oliveira forma Fluminense mais cascudo
Futebol • Por Hector Werlang - GloboEsporte.com - Foto: Mailson Santana/Fluminense F.C. • 10 jul 2018
Além dos nomes, a experiência: Marcelo Oliveira forma Fluminense mais cascudo

Além de mudar nomes, Marcelo Oliveira busca um time mais experiente no Fluminense. As trocas promovidas pelo treinador, neste começo de trabalho, elevaram a média de idade da equipe na comparação com a comandada por Abel Braga.

O aumento é pequeno (de 24,9 anos a 25,3 anos), mas tem um simbolismo: Digão e Airton, os escolhidos para as vagas de Renato Chaves e Richard, têm o título de campeão brasileiro no currículo.

Há uma terceira troca, que também elevou a idade: Ibañez (19) deu lugar a Douglas (21), no abandono do 3-5-2 para a implementação do 4-4-2. O zagueiro, aliás, ainda recupera o melhor condicionamento físico após lesão muscular, mesmo caso de Marcos Junior, que deu lugar a Robinho na equipe testada no CT.

No passado recente, a falta de experiência foi um dos argumentos usados no Flu para perda de pontos. A equipe tem a juventude na formação, afinal, 18 atletas do elenco foram formados em Xerém.

Até a retomada do Brasileirão diante do Vasco, no dia 19, o Tricolor fará mais dois jogos-treino - venceu com os reservas o Maricá, perdeu com os titulares para a Portuguesa-RJ. Eles serão disputados na quarta e no sábado.

Compartilhe
  • Googlemais
comente
Artur Martins Neto - 11/07/2018 às 10h16
Marcelo começou a fazer merda em barrar o Marcos Júnior segundo artilheiro na temporada para o Robinho que ainda não disse o que foi fazer nas laranjeiras. Quanto aos demais o Ibanez é titular em qualquer time. Richards o falta é cobrar mais dele .
Responder
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden