HOME|NOTÍCIAS|Último a entrar na Justiça, Wellington Silva cobra R$ 1,3 milhão do Fluminense
Finanças • Por Edgard Maciel de Sá e Hector Werlang — Globoesporte.com - Foto: Caio Blois • 05 dez 2018
Último a entrar na Justiça, Wellington Silva cobra R$ 1,3 milhão do Fluminense

O lateral-direito Wellington Silva foi o último jogador dispensado ao final de 2017 a decidir processar o Fluminense. Ao não ter o acordo de rescisão cumprido pelo Tricolor, o atleta entrou com cobrança na Justiça de R$ 1,3 milhão.

Diego Cavalieri, Marquinho, Artur, Higor Leite e Robert haviam procurado os seus direitos anteriormente dada a falta de pagamento das parcelas. Daquele grupo, o zagueiro Henrique aguarda sentença do caso (nunca fez acordo com o clube) e Maranhão foi emprestado ao Goiás.

- Tentamos de todas as maneiras receber amigavelmente, inclusive repactuando o acordo. Mas o clube informou no momento que estava aguardando o recebimento de várias receitas e, portanto, não tinha como dar qualquer resposta. O atleta já vem aguardando desde março (data do acordo) sem qualquer posicionamento - explicou o advogado Theotonio Chermont.

A reclamatória foi protocolada no último dia 3 de dezembro. Há uma audiência marcada na 56ª Vara do Trabalho do Rio para o dia 21 de fevereiro. O Fluminense, de acordo com decisão da juíza Rosane Ribeiro Catrib, tem 10 dias para se manifestar sobre o caso.

No pedido, Wellington Silva pede o cumprimento do acordo celebrado em março, que totalizava o pagamento de R$ 1,4 milhão. A defesa informa que apenas o FGTS e uma parcela do combinado foram pagos. O jogador tem ainda dois meses de salário pendente, multa da indenização rescisória, saldo de férias e 13º por receber.

 

Falta de pagamento aumenta a dívida

Em novembro, o GloboEsporte.com mostrou que a falta de pagamento dos acordos, ao gerar cobrança na Justiça, aumentou a dívida com os jogadores em R$ 5 milhões. Os atletas executaram o clube, que passou a conviver com penhora de receitas.

O presidente Pedro Abad, em entrevista ao GloboEsporte.com, em junho, lamentou a situação e prometeu regularizar os pagamentos. O caso é visto como delicado pelo clube, afinal, com penhoras, o dia a dia fica comprometido, inclusive a manutenção em dia dos salários do elenco e funcionários.

 

Compartilhe
  • Googlemais
comente
©2017 OBSERVATÓRIO DO FLUMINENSE
Os Woden